Inicio

A vida familiar

Crescimento Espiritual

Sexualidade

A igreja

Ensino Bíblico

Links

     

Mapa do site

Quem somos nos?

Contacte-nos

 

Porque Deus não responde às orações

 voltar ao Crescimento Espiritual

 

A promessa da Bíblia é:

"E esta é a confiança que temos nele, que, se pedirmos alguma coisa, segundo a sua vontade, Ele nos ouve. E, se sabemos que nos ouve em tudo o que pedimos, sabemos que alcançamos as petições que lhe fizemos.” (1 João 5.14-15)

Por isso podemos ter a certeza que algo está errado se Deus não responde às nossas orações.


Porque é que as nossas orações não estão respondidas?

1. Quando o nosso pedido está errado, Deus diz ‘não’

2. Quando o tempo apropriado não chegou, Deus diz ‘ainda não’

3. Quando temos algo errado em nós, Deus espera até que endireitemos a nossa vida.

Mas quando o nosso pedido está certo, o tempo está certo e nada está errado na nossa vida, Deus responde a nossa oração.


1. O nosso pedido está errado

(a) Temos exemplos na Bíblia quando Jesus recusou conceder aquilo que lhe foi pedido.

Por exemplo em Mateus 20 a mãe de Tiago e João pediu Jesus: “Concede que estes meus dois filhos se sentem, um à Tua direita e outro à Tua esquerda, no Teu reino.”

Jesus respondeu: “Não me pertence concedê-lo; mas isso é para aqueles para quem está preparado por meu Pai.”

Neste caso, o motivo foi errado porque aquela mulher queria que os seus filhos fossem importantes no futuro reino de Deus. Por isso, é muito importante olharmos às nossas motivas quando pedimos algo de Deus. Vamos ver algumas motivas erradas:

(b) Queremos que uma outra pessoa com quem temos de relacionar possa mudar nas suas atitudes ou carácter. Será que somos realmente preocupados com o bem-estar da outra pessoa, ou simplesmente queremos que a nossa vida seja mais fácil?

(c)  Queremos dinheiro, fama ou qualquer outra coisa que faz com que os outros nos respeitem mais. Deus não nos dará glória a nós, e sempre que pedimos algo d'Ele, deveríamos perguntar:

  • Será que isto que estou a pedir trará glória a Deus?

  • Será que isto que estou a pedir fará crescer o Seu reino?

  • Será que isto que estou a pedir ajudará outros?

  • Será que isto que estou a pedir ajudará o meu crescimento espiritual?

Se Deus ainda não respondeu a sua oração, é bem possível que as suas motivas não estão certas e é preciso de pedir perdão ao Deus e de Lhe pedir ajuda para orar segundo a Sua vontade.

(d) Uma outra razão pela qual Deus não nos responde é que o nosso pedido, embora pareça bom, não é aquilo que Deus quer por nós.

Por exemplo, o Apostolo Paulo pediu três vezes que Deus removesse o seu ‘espinho na carne’ mas Deus respondeu que não. Ele disse: “A minha graça te basta, porque o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza.”

Os caminhos e pensamentos de Deus não são como nossos pensamentos. Às vezes Ele não responde na maneira como queremos, e nunca saberemos a razão para isto até que cheguemos ao céu. Deus sabe melhor do que nós aquilo que precisamos, e quer que confiemos n’Ele, mesmo que não entendamos os seus propósitos. Isaías 55.8,9 diz: “Porque os meus pensamentos não são os vossos pensamentos, nem os vossos caminhos os meus caminhos, diz o Senhor. Porque, assim como o céu é mais alto do que a terra, assim são os meus caminhos mais altos do que os vossos caminhos, e os meus pensamentos mais altos do que os vossos pensamentos.”
 

2. O tempo está errado

Vivemos numa sociedade onde tudo tem de acontecer instantaneamente. Muitas vezes somos como crianças que querem coisas imediatamente. Deus tem as suas razões quando Ele não nos concede os nossos pedidos no momento em que queremos. As seguintes podem ser algumas das razões:

(a)  Às vezes Deus quer provar a nossa fé. Será que vamos continuar a confiar n’Ele mesmo quando não vemos a resposta à nossa oração?

(b)  Com a passagem de tempo veremos a situação dum ângulo diferente e modificaremos o nosso pedido até que seja mais sincronizado com a vontade de Deus.

(c)  Deus está interessado na nossa carácter; que desenvolvamos paciência, submissão, tolerância, persistência, e confiança. Ganhamos e crescemos espiritualmente através de dor, mágoas, lutas, confusão e desilusão. Talvez não vejamos as razões pelas demoras, mas quando a resposta vier, entenderemos porque Deus demorou e ficaremos muito alegres e gratos por causa da sabedoria de Deus em nos fazer esperar.


3. Algo está errado em nós

Vamos ver algumas barreiras que nos impedem receber respostas às nossas orações:

(a)  Pecado não confessado corta o nosso relacionamento com Deus. Se temos pecados ou atitudes errados na nossa vida, primeiro temos de nos aproximar a Deus em arrependimento e pedir-Lhe perdão.

(b)  Conflitos não resolvidos com outros. Não vale a pena tentar orar quando o nosso relacionamento com o cônjuge, o colega, o vizinho, o filho etc. não está bem; primeiro temos de nos reconciliamos e depois podemos orar. O princípio disto está explicado por Jesus em Mateus 5.23,24:

“Portanto, se estiveres apresentando a tua oferta no altar, e aí te lembrares de que teu irmão tem alguma coisa contra ti, deixa ali diante do altar a tua oferta, e vai conciliar-te primeiro com teu irmão, e depois vem apresentar a tua oferta.”

Nem sempre vamos conseguir restaurar o nosso relacionamento com o outro, porque talvez ele não queira reconciliação ou não nos perdoe, mas mesmo assim, devemos tentar.

(c)  Egoísmo – as nossas motivas estão errados (explicado em cima).

(d)  Orgulho - Tiago 4.6 diz: "Deus resiste aos soberbos, mas dá graça aos humildes."

(e)  Somos mornos. Jeremias 29.13 diz: "Buscar-me-eis, e me achareis, quando me buscardes de todo o vosso coração."

(f)  Falta de compaixão para com os outros. Provérbios 21:13 diz: "Quem tapa o seu ouvido ao clamor do pobre, também clamará e não será ouvido."

(g)  Falta de perdoar aos outros. Deus não nos perdoará a nós e não dará ouvidos às nossos orações. Jesus disse: "Se, porém, não perdoardes aos homens, tampouco vosso Pai perdoará vossas ofensas." (Mateus 6.15)

(h)  Falta de obediência - 1 João 3:22 diz: "e qualquer coisa que lhe pedirmos, dele a receberemos, porque guardamos os seus mandamentos, e fazemos o que é agradável à sua vista."

(i)  Falta de persistência. A história em Marcos 7.25-30 relata a persistência da mulher que rogava Jesus que expulsasse de sua filha o demónio. Respondeu-lhe Jesus: "Deixa que primeiro se fartem os filhos; porque não é bom tomar o pão dos filhos e lança-lo aos cachorrinhos." Ela, porém, replicou, e disse-lhe: "Sim, Senhor; mas também os cachorrinhos debaixo da mesa comem das migalhas dos filhos." Então ele lhe disse: "Por essa palavra, vai; o demónio já saiu de tua filha."

(j)  Falta da fé. Está escrita em Tiago: ‘Peça porem com fé, não duvidando; pois aquele que duvida é semelhante e onda do mar, que é sublevada e agitada pelo vento. Não pense tal homem que receberá do Senhor alguma coisa.’ (Tiago 1.6,7.)

Está escrito que Jesus não fez muitos milagres na sua terra, por causa da incredulidade das pessoas lá. (Mateus 13.58)

voltar ao inicio